Preservação da Fertilidade

Preservação da Fertilidade

Sabe-se que as chances de uma gestação bem sucedida diminuem com a idade da mulher, sendo consideravelmente baixas para aquelas com mais de 40 anos. O termo preservação de fertilidade refere-se às técnicas de reprodução assistida destinadas a mulheres que não pretendem ou não podem engravidar no momento, por razões médicas ou pessoais, mas que desejam manter a possibilidade de gestação no futuro. Para os homens, embora não ocorra queda considerável da fertilidade com a idade, tratamentos como quimioterapias podem comprometer de forma irreversível a capacidade de produção de espermatozoides. Nestes casos, também é possível a preservação da fertilidade.

Congelamento de Óvulos

O que é:

O congelamento de óvulos é uma forma de preservar a fertilidade da mulher, para que ela possa engravidar no futuro. Esse tratamento envolve o estímulo ovariano e a coleta de óvulos, congelado-os em nitrogênio líquido, que preserva as propriedades do gameta feminino por tempo indeterminado. Não existe um limite de idade para o procedimento, mas as chances de sucesso são maiores para óvulos congelados antes dos 35 anos de idade. As principais indicações são:

  • mulheres por volta de 35 anos de idade sem perspectiva de gestação num futuro próximo (solteiras ou recém-divorciadas, por exemplo).
  • mulheres jovens com diagnóstico de diminuição de reserva ovariana
  • mulheres em programação de quimioterapia como tratamento de câncer, o que pode comprometer a reserva ovariana de forma irreversível e, com isso, as chances de gestação posterior ao tratamento.

Com funciona:

Os exames iniciais são os mesmos realizados para pacientes em tratamento de fertilização in vitro com o objetivo de gravidez, ou seja: dosagens hormonais, avaliação da reserva ovariana, sorologias para rastreamento de doenças infecciosas. Após essa etapa, a paciente começa a tomar medicamentos para a indução da ovulação, para estimular os ovários a produzir vários óvulos – em vez do único óvulo que normalmente se desenvolve a cada mês. A fase do estímulo leva cerca de 10 a 12 dias.
A captação dos óvulos ocorre com a paciente sedada.  Dura em torno de 10 minutos e é feita com uma agulha fina, guiada por ultrassonografia transvaginal. Os óvulos são então congelados e armazenados em tanques de nitrogênio líquido.

Congelamento de Espermatozoides

O que é:

O congelamento de espermatozoides é uma alternativa para preservação da fertilidade masculina, normalmente em pacientes que vão se submeter a algum tratamento oncológico ou qualquer outro procedimento que comprometa sua fertilidade.

Com funciona:

O sêmen é coletado através da masturbação, assim como é realizado para o exame de espermograma. Em alguns casos, quando existe obstrução à passagem dos espermatozoides, pode ser necessária uma punção com agulha nos testículos, nos epidídimos (reservatório de espermatozoides localizado junto ao testículo) ou mesmo uma pequena biópsia testicular para obtenção dos espermatozoides, sempre com anestesia. Após coletado, o sêmen é congelado e armazenado em tanques de nitrogênio líquido.

Congelamento de Embrião

O que é:

Assim como congelar óvulos e espermatozoides, congelar embriões é outro método para preservação da fertilidade, pois eles representam potencial de gravidez futura.

Considerando que o embrião é o fruto da fecundação, é preciso que o óvulo já tenha sido fecundado pelo espermatozoide, no procedimento de fertilização in vitro.  Uma vantagem do congelamento de embriões é que, diferentemente do que ocorre com óvulos e espermatozoides, já sabemos previamente sua qualidade, isto é, podemos estimar se determinado embrião representa um potencial maior ou menor de originar gravidez quando for transferido. Por outro lado, uma possível desvantagem é que, no futuro, o embrião somente poderá ser transferido com a concordância de ambos os membros do casal (salvo situações de “produção independente” em que os embriões são formados utilizando-se gametas doados). Em casos de separação do casal, por exemplo, nenhum dos dois poderá optar individualmente pela transferência dos embriões congelados.

Com funciona:

O tratamento para congelamento de embriões para preservação de fertilidade ocorre exatamente da mesma forma que a fertilização in vitro com o objetivo imediato de gravidez. A diferença é que não ocorre o procedimento de transferência embrionária; todos os embriões viáveis resultantes são congelados.

Fale Conosco

Ligue ou mande um WhatsApp

(11) 4750-2231

(11) 99738-3269

Preencha o Formulário

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Envie um Email

contato@viventre.com.br

Compartilhe Nosso Conteúdo

Não fique sem entender

Dúvidas Frequentes

Quais as técnicas para preservação da fertilidade?

Existem 3 formas de preservar a fertilidade:
– Congelamento de óvulos
– Congelamento de espermatozoides
– Congelamento de embriões

A decisão por preservar embriões ou gametas (óvulos ou espermatozoides) deve levar em conta que, no caso de embriões, o destino dos mesmos deverá ser decidido pelo casal. Este tratamento é, portanto, mais indicado para uniões estáveis. Dependendo do caso, existe ainda a possibilidade de realização de mais de um ciclo de tratamento, com objetivo de se congelarem tanto óvulos quanto embriões.

Quando a preservação da fertilidade é indicada?

As técnicas para preservação de fertilidade são indicadas para:
– Mulheres por volta de 35 anos de idade sem perspectiva de gestação num futuro próximo
– Mulheres jovens com diagnóstico de diminuição de reserva ovariana
– Mulheres em tratamentos que possam comprometer a reserva ovariana de forma irreversível, como por exemplo quimioterapia
– Homens que vão se submeter a algum tratamento oncológico ou qualquer outro procedimento que comprometa sua fertilidade.

Pacientes que moram em outros Estados ou países conseguem fazer o tratamento com vocês?

Sem dúvida. Hoje em dia, com a facilidade dos meios de comunicação, conseguimos programar tratamentos mesmo à distância, avaliando exames e muitas vezes contando com a parceria de colegas locais que possam fazer algumas avaliações, como controle de ultrassom, por exemplo. Conseguimos então programar as etapas do tratamento de forma que o casal precise permanecer o menor tempo possível em São Paulo.

Os planos de saúde cobrem tratamentos de infertilidade?

A maioria das clínicas de reprodução humana não trabalha com convênios ou planos de saúde. Os tratamentos não costumam ter cobertura dos planos, mas algumas pacientes, no entanto, solicitam reembolsos de consultas e a maior parte dos exames pode ser feita na rede credenciada pelo plano.

Agende Uma Consulta

Entre em contato conosco através das informações abaixo ou do formulário de perguntas, e uma de nossas atendentes lhe retornará em breve.

Ligue Para Nós

(11) 4750-2231

Converse no Whatsapp

(11) 99738-3269

Envie um Email

contato@viventre.com.br

Dúvidas? Agende uma Consulta Abaixo

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.