Transferência de Embrião Descongelado (TED)

Transferência de Embrião Descongelado (TED)

O que é?

No tratamento de fertilização in vitro, são frequentes os casos em que o número de embriões formados é maior que o número de transferidos. São os chamados embriões excedentes. Tais embriões, quando apresentam boa qualidade, são congelados para eventual transferência no futuro (caso a primeira transferência não resulte em gravidez ou mesmo para a tentativa de uma segunda gravidez). Em algumas situações, como casos de excesso de resposta ao estímulo ovariano, indicação de biópsia embrionária, preparo endometrial inadequado ou indicação de cirurgia prévia, os embriões podem ser todos congelados, isto é, sem a transferência de nenhum embrião a fresco (que não foi congelado). Ainda, quando não existe o desejo imediato de gravidez, indica-se o congelamento de embriões com o objetivo de preservar a fertilidade do casal.

Atualmente, os embriões são congelados por uma técnica chamada vitrificação, extremamente eficaz na preservação tanto de óvulos quanto de embriões. As altas taxas de sucesso com esta técnica permitem que seja transferido um número cada vez menor de embriões, reduzindo, assim, as taxas de gravidez gemelar, mas sem reduzir as taxas de sucesso do tratamento.

Para a transferência, é necessário preparo hormonal por cerca de 15 dias e o procedimento é tecnicamente simples. Não requer anestesia. Com a paciente em posição ginecológica e com a bexiga cheia (a transferência é guiada pelo ultrassom pélvico), um fino cateter é passado pelo colo do útero. Por este cateter, o embrião é levado até o fundo da cavidade uterina, para onde é transferido. Cerca de 10 dias depois, a dosagem do beta-HCG no sangue indicará se ocorreu a implantação, ou seja, se a mulher está grávida.

Fale Conosco

Ligue ou mande um WhatsApp

(11) 4750-2231

(11) 99738-3269

Preencha o Formulário

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Envie um Email

contato@viventre.com.br

Compartilhe Nosso Conteúdo

Não fique sem entender

Dúvidas Frequentes

Como é feita a transferência de embrião descongelados?

A transferência é feita em 3 etapas, sendo elas:
– Preparo endometrial: são medicações hormonais de baixo custo e fácil administração (adesivos ou gel transdérmico e comprimidos para aplicação por via vaginal)
– Descongelamento do embrião
– Transferência embrionária: procedimento simples, que não requer anestesia. assemelha-se a um exame ginecológico de rotina. Um fino catéter é inserido pelo colo do útero e o embrião é colocado dentro da cavidade uterina.

 

Quanto tempo um embrião pode ficar congelado sem perder o potencial reprodutivo?

Não existe prazo estabelecido para o congelamento dos embriões. A decisão do melhor momento para a transferência deve levar em conta alguns fatores, como por exemplo a idade da mulher e a reserva ovariana, com eventual necessidade de novo estímulo ovariano caso a gravidez não ocorra após a transferência daqueles embriões. Como a média de faixa etária das pacientes, em grande parte das clínicas de reprodução humana, fica ao redor de 35 a 37 anos, recomenda-se que a transferência seja realizada dentro de um prazo de 3 a 4 anos – levando em conta que as taxas de sucesso do tratamento são bem mais baixas quando se utilizam óvulos após os 40 anos. Mas isto não é uma regra; mulheres jovens que preservam seus óvulos ou embriões antes de tratamento de câncer, por exemplo, costumam deixar seus embriões congelados por períodos mais longos. É sempre importante, assim, particularizar cada caso e conversar com o médico responsável pelo tratamento, que pode ajudar o casal a se programar e tomar a melhor decisão.

Os planos de saúde cobrem tratamentos de infertilidade?

A maioria das clínicas de reprodução humana não trabalha com convênios ou planos de saúde. Os tratamentos não costumam ter cobertura dos planos, mas algumas pacientes, no entanto, solicitam reembolsos de consultas e a maior parte dos exames pode ser feita na rede credenciada pelo plano.

Pacientes que moram em outros Estados ou países conseguem fazer o tratamento com vocês?

Sem dúvida. Hoje em dia, com a facilidade dos meios de comunicação, conseguimos programar tratamentos mesmo à distância, avaliando exames e muitas vezes contando com a parceria de colegas locais que possam fazer algumas avaliações, como controle de ultrassom, por exemplo. Conseguimos então programar as etapas do tratamento de forma que o casal precise permanecer o menor tempo possível em São Paulo.

Agende Uma Consulta

Entre em contato conosco através das informações abaixo ou do formulário de perguntas, e uma de nossas atendentes lhe retornará em breve.

Ligue Para Nós

(11) 4750-2231

Converse no Whatsapp

(11) 99738-3269

Envie um Email

contato@viventre.com.br

Dúvidas? Agende uma Consulta Abaixo

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.